Suíços no carnaval da Colina

"Eu sou aquele pierrot que te abraçou...."
"Eu sou aquele pierrot que te abraçou...."

Costumo dizer que a Colina do sol é uma das esquinas do mundo. Para provar isso, justamente no período de Carnaval, reconhecido mundialmente como a festa máxima do Brasil, aportam por estas bandas “casualmente” três amigos de Zurique. Dois deles, em vôo direto Zurique/Porto Alegre e o outro Buenos Aires/Porto Alegre. Já caem literalmente dentro do baile de carnaval que estava acontecendo naquele momento, na Colina.

"Explode coração na maior felicidade..."
"Explode coração na maior felicidade..."

Usei o sorriso e a simpatia para aproximar-me deles e a linguagem universal da dança. Como era Carnaval, fomos tomados pelo ritmo do samba e da alegria:- “Explode coração, na maior felicidade. É lindo…”

Suiços e brasileiros, aqui se fala todas as línguas
Suiços e brasileiros, aqui se fala todas as línguas

Eles vieram em período de férias para passarem uns quatro dias ali. Pintou a curiosidade de saber como, estes amigos que vieram de tão longe, descobriram nossa vila naturista em pleno período de Carnaval. Só tinha um obstáculo, a língua. Primeiro, eu precisava de intérprete.

E olha que luxo! Cai em minhas mãos a Astrid falando Alemão e o Fernando Bakos falando inglês. Minha tarefa se resumia então a ser sorridente e simpática. No outro dia da festa, e com a revista Brasil Naturista em mãos, cuja matéria de capa era a Colina do Sol, fomos  visitá-los na cabana em que estavam hospedados. Sentamos todos no deck para conversar.

Começamos o papo assim: – Esta é a primeira vez que vocês visitam uma área naturista? E como descobriram o Clube Naturista Colina do Sol? O deslocamento de Porto Alegre até Taquara, onde se localiza o clube, foi uma tarefa fácil?

"Abra suas asas, entre nesta festa..."
"Abra suas asas, entre nesta festa..."

Muitos sorrisos e o mais articulado deles, Simon, nos contou que ele frequentava áreas naturistas na Suíça, Croácia e Espanha. Para Armin, era a primeira vez e veio a convite do amigo Simon, que colocou no seu roteiro de viagem para a Argentina, uma área naturista para ser visitada.

Armin convidou o amigo Guy, que estava a mais ou menos sete meses morando em Buenos Aires, para juntar-se ao grupo.  Simon se encarregou de pesquisar, em um site de busca, um local naturista para visitarem. Encontrou na Argentina e no Brasil, áreas para serem visitadas. Não tendo recebido nenhum retorno do contato que fez com a Argentina, teve êxito no que fez com o Brasil. Recebeu resposta da Colina do Sol e reservou, pela internet, uma cabana para se hospedarem no período do Carnaval.

Os preparativos para a festa.
Os preparativos para a festa.

Segundo ele, por mera coincidência, chegaram à noite já rolando a festa. Foram muito bem recebidos. Dançaram, conversaram em alemão e inglês e risos e abanos para todo mundo na festa.

Ok, gringos! A alegria do carnaval é contagiante e dançamos todos juntos no trenzinho da folia!

Só paramos de dançar quando o baile acabou
Só paramos de dançar quando o baile acabou

Sobre a pergunta do deslocamento de Porto Alegre até a Colina, responderam que: para acharem o local, se guiaram pelo mapa que estava reproduzido no site. Pegaram um carro alugado no aeroporto de Porto Alegre, seguindo rumo a Sapiranga e vindo até a Colina. Disseram eles que se perderam quase na chegada, no Morro da Pedra. Depois de muito perguntarem, as pessoas do vilarejo apontaram a direção que deveriam seguir.

Finalmente conseguiram chegar. Nas palavras deles:“.. um lugar muito tranquilo, de muito verde, pessoas muito receptivas, com um lago para nadar e remar.”

O que passaram fazendo praticamente o dia seguinte inteiro, após a festa. Tomando banho de sol, nadando e andando de barco.

Nós ficamos muito contente com a escolha de Simon, Guy e Armin! Saudações da nossa comunidade ao povo de Zurique. Voltem sempre!

Esta foi apenas uma das histórias que rolaram no inesquecível Carnaval de 2009 do CNCS!  Gente que “baita” festa!

Timbaladeira, heheh
Timbaladeira, heheh

2 thoughts on “Suíços no carnaval da Colina

  1. 20-11-2009

    Cara Glacy

    Sou um naturista português, vivendo em Lisboa, apreciando muito o contacto que a revista Brasil Naturista, directa ou indiractamente, me tem proporcionado com a sua pessoa.
    Adorava conhecê-la pessoalmente porque me parece que Vc. tem todos os atributos que eu aprecio numa mulher. Uma “mulher de armas” dinâmica, inteligente, cheia de encantos. Não creio visitar o Brasil nos tempos mais próximos, pois aí passei umas férias deliciosas em 2005/2006. Mas logo que Vc. vier à Europa, certamente com uma visita a Lisboa, peço me avise, pois terei um enorme prazer em nos encontrarmois e poder consigo bater um papo “muito naturista”.
    As minhas saudações
    Fernando

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *