Fantasiados de suor e alegria

"Vamos suar, vamos suar, vamos suar"
"Vamos suar, vamos suar, vamos suar"

Foi com este espírito que nossa equipe entrou na tenda armada no camping, onde a folia rolava “linda, leve e solta”.

Elis e Sérgio do grupo Paulinat
Elis e Sérgio do grupo Paulinat

Foi só abrir os braços e encontrar de cara, Elis e Sérgio, dois naturistas de São Paulo do grupo Paulinat. Eu não os conhecia, mas eles vieram ao meu encontro como bons amigos. Que casal simpático, me conhecem, são leitores de meu blog. Que chique! Adorei saber que eles me acompanham, via blog.

E está rolando a festa
E está rolando a festa

Caímos todos no samba e nas marchinhas. Lá dentro, clima muito quente, animação em alta… “Vamos suar, vamos suar, vamos suar!”. Porque com a lotação que estava, mal podíamos mexer o pé.

Equipe BN animando a festa
Equipe BN animando a festa

A saída era a cerveja gelada, um canto para ficar e cantar: “as águas vão rolar, garrafa cheia eu não quero ver sobrar….”

Bete da AAPP e nossa equipe BN
Bete da AAPP e nossa equipe BN

O camping inteirinho no ritmo do carnaval do Pinho. Já é tradição os bailes, as fantasias… Grupos enormes se divertem pelo lado de fora da tenda.

Quase que caio no funk
Quase que caio no funk

Dentro do salão, eu e o Diogo demos um “showzinho” na hora do funk, para o delírio do grupo que nos acompanhava. Olha, o Diogo manda muito bem no funk. Eu só engano!

Salão lotado, levantou poeira
Salão lotado levantou poeira

Não fosse tanto calor e a poeira que levantava na pista, teríamos amanhecido no local.

Foliões mais que animados
Foliões mais que animados

Mas valeu o funk, o samba, o suor e a cerveja!

Casal nota 10 da AAPP
Casal nota 10 da AAPP

Ano que vem tem mais! E prometemos voltar.

16 thoughts on “Fantasiados de suor e alegria

  1. vejo que ha muita preocupacao quanto ao aumento
    de frequentadores de ares naturistas no Brasil (4000 no Carnaval do Pinho) ja acho o aumento ocupante pois eu e minha esposa temos tido dificuldade de frequentar areas naturistas aqui pela descaracterizacao.

  2. gostei das fotos e mas nao platico o naturismo e gostaria de umas fotos em meu email que me enviassem de como o pessoal vive e obrigado

  3. Parabéns a Glacy por tocar nesse tópico um ponto tão sensível. Penso que essa segregação (quiçá “proibição”, restrição) emperra o crescimento do movimento e da filosofia naturista. O Brasil ainda vai levar uns 200 anos para chegar ao nível de naturismo praticado em outros países, levando em conta tudo que observo no site BN. Sou casado, minha esposa não compartilha da minha filosofia apesar de respeitar a filosifia que adotei e infelizmente ainda não pratiquei o naturismo(pelo menos socialmente, já que pratico o nudismo em casa há muitos anos). Como conhecer Tambaba sozinho, se há restrições? O remédio a curto prazo é pesquisar os poucos locais que se admite homens desacompanhados e tentar conhecer esses locais, eventualmente, pois nem todos os poucos pontos de prática naturista no país admite homens desacompanhados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *