Nasce uma mochileira na Europa

Quando aceitei o convite para viajar por áreas naturistas da Europa, aceitei também o desafio de fazer todo o roteiro da viagem de mochila.

Nossa saida de Milão para Londres
Nossa saída de Milão para Londres

Interessante é que eu sou da “geração paz e amor”, dos hippies, jovens que viajavam pelo mundo, de carona e uma mochila nas costas.

Eu e Carina na saida do aeroporto em Londres
Eu e Carina antes de colocar as mochilas nas costas

Nunca tive coragem de fazer isso, por dois motivos: não saber onde e quando eu tomaria um banho, e se iria tomar algum dia. E o que eu iria comer no caminho. Sem feijão e arroz eu não vivo…

Colocando as mochilas para seguir para o metrô
Colocando as mochilas para ir pegar o metrô em Londres

Só que agora a única preocupação que eu tive foi: se conseguiria carregar, por toda a viagem, uma mochila enorme e pesada.

Eu e Marcelo na chegada em Londres
Eu e Marcelo comemorando a chegada em Londres

Eu sou daquelas pessoas que precisam carregar tudo, absolutamente tudo, o que eu necessito para estar confortável. Colocar este “tudo” em uma mochila grande para carregar, mas ínfima para conter minhas necessidades, foi minha experiência monástica, de verdadeiro desprendimento dos bens materiais.

Na saída de Londres para Paris
Na saída, com chuva, de Londres para Paris

Passei bem no teste. E hoje sou da geração: “Deixa a vida me levar, vida leva eu…”

Esperando o trem na estação
Esperando o trem na estação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.