As emoções no topo da Sydney Tawer

Surge no meio do parque a Torre de Sydney
Surge no meio do parque a Torre de Sydney

Em um final de manhã ensolarado no meu primeiro dia em Sydney, eu ainda sentia o cansaço provocado pela mudança do fuso horário, após muitas horas de voo, quando a visão no meio aos edifícios daquela imensa torre, me fez arregalar os olhos. Iniciava por ela minha visita na mega cidade. Ela é uma das principais atrações turísticas.

Ela brilha sózinha no meio dos edificios no centro da cidade
Ela brilha sózinha no meio dos edificios no centro da cidade

A Torre de Sydney foi construída entre 1975 e 1981 e tem 305 metros de altura. Fica sobre um shopping e um prédio de escritório chamados de Centrepoint que fica no centro de Sydney.

Vista de 360º da cidade de Sydney
Vista de 360º da cidade de Sydney

Possui dois restaurantes giratórios nos pavimentos inferiores e uma plataforma de observação, aberta ao público.

A beleza vista de cima
A beleza vista de cima

A 250 metros de altura, se pode ver tanto a cidade, com suas ruas e seus edifícios, como os arredores de Sydney, o porto ou o Parque Nacional de Wollongong.

Ao fundo o estádio de futebol
Ao fundo o Soccer Stadium Sydney

Mas, se você tiver tempo e fôlego de sobra tem a opção de subir os 1504 degraus que levam à plataforma de observação, de onde se tem uma vista de 360º privilegiada de Sydney.

A catedral
A St. Mary's Cathedral

As novidades não acabam por aí, depois de ter aproveitado a deslumbrante vista da cidade, fomos ao teatro OzTrek, uma atração que nos levou a viver uma aventura virtual por toda a Austrália. Trata-se de uma grande tela, sobre a qual são projetadas imagens em 3D de toda a geografia australiana.

Descida na Montanha azul
Descida na Montanha azul

A cara de pavor dos indianos
Preparados para a descida, até a foto tremeu.

É tão realista a aventura virtual que eu saio de lá com as pernas bambas, depois de muitos gritos. Voltaria a repetir a dose nas Montanhas Azuis, só que desta vez sem efeitos especiais do 3D, em um carrinho que desceu montanha abaixo passando por uma fenda enorme e escura. Paramos na estação de uma antiga mina de carvão desativada e continuamos a descida por uma trilha dentro da mata fechada de eucaliptos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *