A consideração pelos outros é algo valioso

UM APELO

Uma paisagem de simplicidade e paz
Uma paisagem de simplicidade e paz

..É uma questão simples, de bom senso. Não há como negar que a consideração pelos outros é algo valioso. Não há como negar que a nossa felicidade está inextricavelmente entrelaçada à felicidade dos outros. Não há como negar que, se a sociedade sofre, nós também sofremos. Nem há como negar que quanto mais animosidade há em nossos corações, mais infelizes nos tornamos. Por isso, podemos rejeitar tudo o mais: religião, ideologia, toda a sabedoria recebida. Mas não podemos escapar à necessidade de amor e compaixão.

Nesta época que antecede o natal uma cena familiar
Nesta época que antecede o natal uma cena bem familiar

Esta, então, é a minha religião verdadeira, minha fé simples. Neste sentido, não é preciso existir templo ou igreja, mesquita ou sinagoga, não há necessidade de filosofia, doutrina ou dogma complicados. Nosso próprio coração e nossa própria mente são o templo. A doutrina é a compaixão.

Um templo de fé e oração
Um templo de fé e oração

Amor pelos outros e respeito por seus direitos e sua dignidade, sejam eles quem forem ou o que forem: é só o que afinal precisamos ter. Se praticarmos isso em nossas vidas diárias, não importa se somos instruídos ou ignorantes, se acreditamos em Buda ou em Deus, se seguimos outra religião ou não seguimos nenhuma. Desde que tenhamos compaixão pelos outros e sejamos capazes de nos conter, motivados pela noção de responsabilidade, não há dúvida de que seremos felizes….

Respeito pelo trabalho e pela informação da vivência naturista
Respeito pelo trabalho e pela informação da vivência naturista

DALAI LAMA

Lv. Uma Ética para o Novo Milênio

2 thoughts on “A consideração pelos outros é algo valioso

  1. Glacy ,temos essa necessidade de encontrar, de definir o sentido da vida. Outros talvez nem se preocupam com isso. De tudo que li, que já busquei, seu texto vai de encontro a essa busca de forma tão forte,que de outras vezes pensei em comentar eu não conseguia escrever. Até reler por algumas vezes e a cada leitura, mais claro e revelador me parece. Beijo suas mãos e agradeço.
    Castor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *