Eu moro em um bosque

Esta é a vista da janela da sala
Esta é a vista da janela da sala

Da semana passada até o inicio desta choveu muito e fez bastante frio a ponto de nevar na serra gaúcha.

Vista do bosque da janela do quarto
Vista do bosque da janela do quarto

Dentro de casa, todo este tempo eu estive exilada do bosque, onde eu costumo frequentemente caminhar na trilha.

O por do sol aqui no morro
O por do sol no morro

Ficava olhando pela janela a chuva que caia intermitente dia e noite sem dar uma trégua.

Lembrei-me de uma frase que ouvi de Jean-Yves Leloup, filósofo e terapeuta Francês, em um seminário da UNIPAZ em Brasília.

Filósofo, escritor, terapeuta Jean_Yves Leloup
Filósofo, escritor, terapeuta Jean_Yves Leloup

” A chuva é o casamento do céu com a terra”.

Caminhada na trilha...
Caminhada na trilha...

Nesta terça-feira quando a chuva estiou, o céu encoberto pelas nuvens, nenhum sinal de sol, calcei os tênis e fui caminhar na trilha.

O bosque iluminado com o sol
O bosque iluminado com o sol

Tanto tempo invernando dentro de casa eu necessitava caminhar no bosque.

Com meu cajado explorando outros caminhos
Com meu cajado explorando outros caminhos

Fui testemunhar o que esta semana inteira de “casamento do céu com a terra”, teria causado de efeito na trilha.

O véu da cachoeira
O véu da cachoeira

Fiquei magnetizada pelo brilho intenso do verde das folhas ainda molhadas, o cheiro da terra, o barulho intenso da queda das águas na cachoeira, formando um longo véu.

Uma imagem magnetizante..
Uma imagem magnetizante..

Saí da trilha para olhar de perto o bosque, as suas transformações.

Atravessando riachinhos
Atravessando riachinhos

É um bosque que só se revela para quem sai da trilha.

Árvores imensas no meio da mata
Árvores imensas no meio da mata

Pela primeira vez em anos eu fui sozinha, descendo na mata, pisando em pedras, saltando os riachinhos, com um cajado improvisado, fui sendo levada pela curiosidade cada vez mais para dentro do bosque.

Dois troncos de árvores engolindo um outro...
Dois troncos de árvores engolindo um outro...
Formas femininas...
Transformações...

Dentro do bambuzal achei sinais claros de um processo de fitofagia, em que duas árvores devoraram uma terceira e se deformaram em seus troncos, originando formas masculinas e femininas”.

Estranhas formas no meio do bambuzal
Estranhas formas no meio do bambuzal

Meus olhos percorreram os troncos das árvores que cresceram tanto, que dali onde eu estava pareciam que tocavam o céu com a ponta de seus galhos.

O rei sol ilumina a mata...
O rei sol ilumina a mata...

Hoje, com o sol brilhando e o céu azul, voltei para caminhar na trilha e explorar mais um pouco o bosque.

As copas das árvores tocam ao céu...
As copas das árvores tocam ao céu...

As copas das árvores explodem em brotos, tudo esta nascendo depois das chuvas.

O véu diminuiu o volume e aumentou o brilho...
O véu diminuiu o volume e aumentou o brilho...
A cachoeira do bosque...
A cachoeira do bosque...

O véu da cachoeira diminuiu de volume e aumentou o brilho com os raios de sol.

Em comunhão com a natureza...
Em comunhão com a natureza...

Fiquei em silêncio por mais de uma hora sentada nas pedras, junto da cachoeira, ouvindo o barulho da queda d’água, o canto dos pássaros.

O desafio é a preservação do meio ambiente...
O desafio é a preservação do meio ambiente...

O pouco de bosque que sobrou, com o crescimento das cidades subindo os morros, deixando pouco espaço para as nascentes seguirem seu fluxo, é um privilégio.

Fico feliz de poder morar junto a um bosque
Fico feliz de poder morar junto a um bosque

Fico grata por poder testemunhar a natureza em harmonia, trazendo paz ao meu espírito, que comunga com a preservação e se revela um sonhador.

Um lugar bonito e tranquilo para a gente viver....
Um lugar bonito e tranquilo para a gente viver....

Eu sonho que um dia todas as pessoas vão se harmonizarem com a natureza e vão encontrar seu verdadeiro lugar no mundo.

imagesCAR78ZTE

One thought on “Eu moro em um bosque

  1. O bosque… A natureza preservada… As formas que se modificam, criando novas possibilidades de vida…
    Esses espelhos da natureza são imagens a refletir processos e dinâmicas naturais que podem nos ajudar a compreender melhor as nossas próprias experiências e a encontrar-lhes uma profundidade capaz de levar-nos a novas perspectivas de expressão e de vida.
    Lindas as fotos, Glacy, e as reflexões que elas nos permitem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *