Entrevista com o campeão do 4º Tambaba Open de Surf Naturista

A bandeira do Movimento Nu cravada na areia da praia de Tambaba/PB
A bandeira do Movimento Nu cravada na areia da praia de Tambaba/PB

Em setembro de 2011 fiz a cobertura do 4º Tamababa Open de Surf e entrevistei o campeão, um jovem que ama surfar nas horas vagas, ele é garçon no restaurante do Bilú e foi lá que falamos desta sua paixão. Neste mês de setembro será a 5º edição deste campeonato, promovido pelo Movimento Nu, na praia de Tambaba/PB.

Nome: Jackson Nogueira

Idade: 23 anos

Reside: Jacumã/ Conde/PB

Trabalha: De garçom na Pousada de Bilú/Tambaba/PB

Com que idade começou no surf?

Comecei aos 14 anos de idade

A onde e como foi?

Fiz amizade com o filho de Bilú, dono da pousada e restaurante, e incentivado pela família dele, iniciei meu aprendizado no surf na praia de Arapuca e Coqueirinho.

Tem que treinar muito o equilíbrio para ficar em pé na prancha
Tem que treinar muito o equilíbrio para poder ficar em pé numa prancha

Quais foram os desafios enfrentados no surf?

O primeiro foi ficar de pé em uma prancha.

O Segundo foi surfar nu na praia naturista de Tambaba.

Como foi esta experiência de surfar nu em cima de uma prancha?

Custei a decidir, a timidez era grande, foi preciso mais que equilíbrio, uma boa dose de coragem para surfar nu. Fui me acostumando com a ideia, entrei no mar, a sensação de leveza e liberdade derrubou meus medos, mais dois dias de pratica nas ondas fortes da praia de Tambaba, e eu já me sentia a vontade e confortável para acompanhar os outros surfistas.

O campeão na crista da onda, mandando muito bem...
O campeão na crista da onda, mandando muito bem...

Fala das competições que você já participou?

Já competi nas praias de Coqueirinho, Bela e Tambaba.

Meu melhor desempenho são em ondas rápidas, mais velozes para deslizar a prancha, elas são próprias de Tambaba, onde treino todos os dias.

Remando em cima da prancha a espera de uma onda boa
Cruzando as ondas em cima da prancha

Porque o teu melhor desempenho no surf é na praia naturista?

Quando entro no mar tenho que cruzar as ondas remando em cima da prancha, estando nu fico mais leve, a bermuda atrapalha porque a roupa molhada pesa dificultando os movimentos rápidos.

Surfando sem roupa em ondas altas, melhorei meu rendimento e já consegui quatro títulos em campeonatos em Tambaba.

Jackson o campeão do 4º Open de Surf Naturista
Jackson o campeão do 4º Tambaba Open de Surf Naturista

Quais foram estes títulos?

Dois de Campeão do Tambaba Open de Surf, um de segundo lugar e um de terceiro. Nas quatro edições do campeonato de surf em Tambaba eu me classifiquei.

Qual a atenção que o surfista nu tem que ter para não machucar a pele principalmente, nas partes mais sensíveis?

Com o treino a gente pega a manha de jogar a prancha para frente e o corpo para trás, o lech alivia o impacto, entre o corpo e a prancha.

Na praia de Tambaba com o campeão do 4º Open de Surf Naturista
Na praia a com o campeão do 4º Tambaba Open de Surf Naturista

As pessoas que tiverem interessadas em surfar na praia naturista, procedem como?

Sempre que um amigo ou conhecido da gente demonstra interesse, falamos de nossa pratica, esclarecemos as normas da praia e do surf, apresentamos ao pessoal que cuida da praia. E será sempre bem-vindo há um local que tem boas ondas e que também tem o único campeonato de surf nu no mundo, reconhecido pela Federação Brasileira de Naturismo – Fbrn e Associação Paraíbana de Surf.

Incentivo para competição com maior número de patrocinadores
Incentivo para competição seria um maior número de patrocinadores

Como foi o teu IV Tambaba Open de Surf?

Este campeonato teve mais competidores inscritos que os anteriores o que demonstra o interesse dos surfistas de se apresentarem aqui. Eu tenho que treinar muito para poder representar bem minha praia, e consegui ser campeão do Open mais uma vez, este é meu estimulo.

O apoio foi menor, porém a união dos surfistas locais fez mais uma vez o evento ser um sucesso.

Qual seria teu sonho de competição para o surf naturista?

Gostaria que este evento realizado todo ano, crescesse mais e mais, com muitos surfistas aderindo, com muita gente apoiando porque, além de inédito, por ser o único do mundo nos moldes profissionais também, é muito divertido.

Ele superou a timidez e ficou nu para poder surfar
Ele superou a timidez e ficou nu para poder surfar

Qual a motivação para o jovem de hoje frequentar o naturismo?

A superação da timidez, o sentimento de liberdade de estar nu. Ele certamente verá o mundo de uma forma diferente.

Diferente como?

Sem preconceitos com a nudez, o seu corpo. Primeiro ele aprende a se aceitar como é e a se amar.

Depois? Bem, depois eu era um adolescente rebelde, solto no mundo, aprontando.

Este mundo que eu comecei a frequentar do surf, do naturismo me mostrou, que o que eu vinha fazendo com a minha vida não me levaria a lugar nenhum.

O esporte me fez ver que dependeria de mim, do meu treino e da disciplina diária, ser um vencedor. O naturismo me mostrou que eu tenho a liberdade da aceitar o meu corpo e o do outro, tal como ele é, me fez superar a timidez a vergonha de ficar nu na frente dos outros.

Fizemos a entrevista no Restaurante da Arca do Bilú onde ele trabalha de garçon
Fizemos a entrevista no Restaurante da Arca do Bilú onde ele trabalha de garçon
Restaurante e pousada Arca do Bilú em Tambaba/PB
Restaurante e pousada Arca do Bilú em Tambaba/PB

Através desta experiência que homem tu pretendes ser?

Um homem livre e feliz. Desejo constituir família com mulher, filhos e sempre ligado nas ondas deste imenso mar, sempre junto da natureza, onde construo minha paz.